E-mail

ATENÇÃO! NOSSO E-MAIL MUDOU!!! PARA ENTRAR EM CONTATO, ESCREVA PARA: espanadores@gmail.com



segunda-feira, 18 de maio de 2015

[Espananews] 7ª Feira do Livro da USP Leste

Depois de um ano parada, a Feira do Livro da EACH USP Leste chega a sua 7ª edição, que acontece nos dias 20, 21 e 22 de maio, das 9h às 21h. Seguindo a mesma ideia da Festa do Livro da USP (que acontece no campus oeste no final do ano), as editoras participantes devem oferecer livros com descontos de pelo menos 50%.

A edição da USP Leste tem menos editoras que sua "irmã mais velha", mas está crescendo com o tempo. Outra diferença é em relação ao público: esta feira é bem mais vazia e dá pra andar tranquilamente entre as mesas das editoras e às vezes até pedir algumas indicações.

A organização do evento também sempre faz uma programação de atividades culturais durante toda a duração da feira (a programação estará no fim do post)

Abaixo, a lista das editoras que participam este ano:

quinta-feira, 14 de maio de 2015

[Drops] Epigenética

Epigenética é um ramo da biologia que estuda como mudanças no ambiente, comportamento, estilo e vida afeta os genes sem alterar o DNA. Esse é um ramo relativamente novo da genética e por ser "novidade" é pouco conhecido do público leigo. E é isso que Richard C. Francis tenta mudar com o seu Epigenética, lançado este ano no Brasil pela Zahar.

Confesso que não é uma coisa simples entender: como essa mudança acontece nos genes sem alterar o DNA? Mas Francis nos explica que tudo tem a ver com a metilação de genes específicos e não com a alteração desses genes. Quando metilados, eles se tornar mais ou menos ativos ou "funcionam" de forma diferente do que "normalmente" funcionariam. Isso pode ser a chave para entender desenvolvimento de doenças como Alzheimer e porque pessoas de uma mesma família podem ter sobrepeso mesmo tendo os mesmo hábitos alimentares que seus parentes mais magros.

Tudo isso é explicado de forma bastante clara em Epigenética. Os capítulos são relativamente curtos e o autor escreve pensando que o leitor é leigo nos termos técnicos da genética. Tudo isso torna a leitura fácil é bastante rápida.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

[Flip 2015] Diego Vecchio

Foi divulgada ontem (dia 12 de maio) a programação da 13ª edição da Festa Literária de Paraty, a Flip. É claro que temos muitas opiniões a respeito disso, mas deixaremos isso para outro momento. A partir de hoje começamos uma série de especial sobre os autores que participam este ano.

Diego Vecchio nasceu em 1969 em Buenos Aires, Argentina, mas vive desde 1990 na França. Formou-se em psicologia na Universidade de Buenos Aires e fez doutorado em Literatura na Universidade Paris VII e sua tese é sobre o autor também argentino Macedónio Fernandez.

Estreou como escritor em 2001,com o romance Historia Calamitatum. Inédito no Brasil, o livro é inspirado no romance de Jean-Jacques Rousseau A nova Heloisa. Vecchio usou os personagens de Rousseau e criou uma história com um recorte homossexual .

Em 2010 lança Osos, uma narrativa fantástica que foi muito elogiada e considerada pelos críticos sua melhor obra. O livro conta a história do garoto Vladimir que ao perder o seu urso de pelúcia não consegue mais dormir. Para acabar com a insônia, Estrella, mãe do protagonista, compra um novo, que ganha vida. A insônia não é curada e garoto e urso passam as noites trocando e criando histórias.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

[Drops + Hello Editoras] Cat Sense

Gatos são criaturas singulares. Animais de estimação, mas não totalmente domesticados,eles vem provocando fascínio e ódio durante boa parte da história da humanidade.

Cachorros são, na maioria das vezes, livros abertos peludos, mas com os gatos nunca sabemos bem o que esperar deles. A pesquisa sobre comportamento dos felinos domésticos nunca foi um campo muito explorado, e o porquê de alguns comportamentos sempre pareceram misteriosos. Mas isso começou a mudar e cada vez mais cientistas passaram a ter os gatos como objeto de estudo. Isso resultou em inúmeras descobertas sobre comportamento felino. Essas descobertas são apesentadas por John Bradshaw em Cat Sense, ainda (infelizmente) sem tradução para o português.

Bradshaw é um amante e animais domésticos. É dele o imperdível Cãosenso livro fundamental para os que gostam de cachorros. Cat Sense, tem a mesma premissa de Cãosenso: uma especie de “resumão” de tudo o que já se sabe sobre comportamento do animal.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

[Colaboradora] Bolos de Caneca

Por: Danusa Penna
Esta edição da editora Marco Zero traz receitas de micro-ondas e ótimos bolos de canecas. Tem desde bolo de aniversario até este nosso de Guinness.

A ideia do livro é simples: dá para fazer um bolinho singelo sim com qualquer aparelho a qualquer hora. A gente pensou no de Guinness especialmente por que sabe que um Espanador que se preze terá na cozinha: farinha, ovo e Guinness. Voilá! Quero ver desculpas para não cozinhar agora.

Um detalhe legal é que o livro dá as dicas que você precisa comandar seu micro-ondas por tempo e temperatura. Espero que vocês se divirtam e vejam que existe um mundo culinário em cada cantinho da sua casa. E por que não explorar?

Bolo Guinness
"Denso e úmido, este bolo de aparência aveludada é o modo perfeito de agradecer a seu pai por ter saído de madrugada só para buscar você naquela festa."

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Eu, Robô

O bom doutor, como Isaac Asimov era conhecido, é um dos meus autores preferidos. Já falei de outros livros dele no blog e, por conta disso, talvez eu me repita um pouco ao falar sobre Eu, Robô, publicado originalmente no final da década de 50 nos EUA e com nova edição aqui no Brasil pela Aleph em 2014.

Asimov é responsável, em grande medida, pela popularização do "robô bonzinho", aquele que longe de ser uma ameaça à humanidade, é instrumento e companheiro de descobertas.
Eu, Robô é uma coletânea de nove contos que narram o surgimento dos primeiros robôs e sua evolução tecnológica. No livro, essa evolução é contada por Susan Calvin, psicóloga roboticista e funcionaria da U.S. Robots, empresa de ponta na tecnologia robótica.

Calvin estava lá quando o primeiro robô foi criado, quando se desenvolveu o primeiro cérebro positrônico. Ela estava, em menor ou maior grau,  envolvida em cada projeto que levou a robótica a um patamar cada vez mais alto tecnologicamente.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

A Ovelha Negra e Outras Fábulas - Augusto Monterroso

"Em um país distante existiu faz muitos anos uma Ovelha negra. Foi fuzilada. Um século depois, o rebanho arrependido lhe levantou uma estátua equestre que ficou muito bem no parque. Assim, sucessivamente, cada vez que apareciam ovelhas negras eram rapidamente passadas pelas armas para que as futuras gerações de ovelhas comuns e vulgares pudessem se exercitar também na escultura."

A Ovelha negra e outras fábulas do hondurenho Augusto Monterroso é um desses raros livros que quando você termina, a pergunta que fica é: de onde saiu todo esse fúria, essa acidez, esse olhar cínico sobre a humanidade? Reproduzi ali em cima a fábula do título (e está na 4ª capa do livro) e acho que representa bem o que eu quero dizer.

Sei que não é possível medir um livro por tamanho, mas com suas poucas 93 páginas e textos curtos (típicos das fábulas, mas volto a falar disso), A Ovelha Negra... é um livro poderoso, imenso.

A começar pela escolha da forma. Não consigo pensar em nenhum livro de fábulas (contemporâneo) escrito para o público adulto (alguém se lembra?).

sexta-feira, 17 de abril de 2015

[Favoritos da casa] Karen Blixen


Há 130 anos, na Dinamarca, nascia Karen Christence, a Baronesa de Blixen-Finecke, ou como nós a conhecemos: Karen Blixen. Sua vida toda (e não só um período dela) daria um livro: o pai se suicida quando ela tinha 10 anos e a mãe a cria, junto com os 4 irmãos, sozinha e dependente da ajuda de familiares. Aos 19 anos se casa com um primo distante e vai morar no Quênia, numa fazenda produtora de café. O casamento não é bem sucedido: o marido é mulherengo e a deixa sozinha por longos períodos. Ele se separam definitivamente em 1925. Durante esse período em que viveu na África ela conhece o homem por quem realmente se apaixona Denys Finh Hatton, mas como em um romance "típico", ele morre depois de poucos anos de relacionamento intenso. Em 1931, com o fracasso da produção de café ela volta para a Dinamarca. Durante esse período, publica em 1926 A vingança da verdade.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Eduardo Galeano - Ou: como As veias abertas da América Latina mudaram minha visão política


A notícia de ontem me pegou de surpresa. E me afetou de uma forma que eu jamais esperava. Eduardo Galeano nos deixou. Poderia traçar um perfil do autor uruguaio, mas não é isso que vou fazer. A característica que eu mais prezo aqui n'O Espanador é a liberdade de poder fazer algo diferente, nem que esse diferente seja uma história pessoal, um relato ou mesmo uma memória. E o texto de hoje é um pouco disso tudo.

Li As veias abertas da América Latina a pouco mais de 10 anos e acho que eu nunca parei pra internalizar a verdadeira importância desse livro na minha vida. Sempre que penso nos meus livros fundamentais, sempre penso na Literatura (fiz questão de colocar essa letra maiúscula) e normalmente deixo de lado a não-ficção. Não sei qual a razão disso, mas sempre aconteceu.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

[Leituras Compartilhadas] Resultado do sorteio

O sorteio do exemplar de Stoner, do John William acabou de acontecer! Agradecemos a todos que participaram. Mas vamos ao resultado?

Como dissemos, o sorteio seria feito de maneira randômica pelo Random.Org, que escolheria "o número" do vencedor, de acordo com a ordem que os participantes preenchiam o formulário. Assim:


Ué... Mas por que vocês começaram pelo número 2 do formulário? Vocês ignoraram a primeira pessoa que preencheu? Que sacanagem!!!!

Não... na verdade a primeira linha estava preenchida com as perguntas que fizemos. Nós poderíamos ter excluído essa primeira linha para fazer, né? Sim, mas só nos ocorreu depois que fizemos o sorteio e achamos que seria sacanagem refazer...


Tá bom, vai... A gente perdoa... Mas quem é o número 34???


Monica, de Florianópolis! Vamos mandar um e-mail agora para você, que tem até dia 16 (quinta-feira) para responder com o seu endereço. Se isso não acontecer, faremos outro sorteio.

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Kingsman: Serviço Secreto - Mark Millar & Dave Gibbons

Kingsman, o filme, se não foi a melhor surpresa cinematográfica do ano, foi ao menos a primeira (olha...vai ser difícil desbancar esse na minha opinião) com uma homenagem muito honesta e interessante ao cinema de espionagem dos anos 60 a.k.a Filmes do James Bond, mas aí seria limitar demais o gênero. Para quem acredita que a estética reality da fase atual com Daniel Craig é a definitiva, não sabe o quanto a série mudou com os anos, mas sempre mantendo o espírito da época dos filmes, se nos anos 60 Bond era o espião frio e com bugigangas explosivas, hoje ele é o homem falivel que sangra, bem ao espírito crítico do ser humano atual. Cassino Royale e Skyfall são filmes brilhantes assim como Dr. No, Moscou Contra 007 (meu preferido) e Goldfinger.

Kingsman deve muito e é um ode à 007, não o de Craig mas o de Sean Connery, tanto a graphic original quanto o filme de 2015. Contudo esse é um estranho caso em que o filme é ligeiramente melhor que o original muito pelo fato de estar mais ligado à homenagem do que o quadrinho, que tenta ser mais uma crítica ao universo geek, do que uma reinterpretação do mito do espião britânico. Assim como outras obras de Millar, o foco é problematizar a zona de conforto que o mainstream do quadrinhos nos dias de hoje. As grandes editoriais e seus heróis.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Galileu Galilei - Um revolucionário e seu tempo

Como todo nerd fã de ciência que se preze, eu tenho meus cientistas favoritos: Graham Bell, Tesla, Copérnico, Marie Curie e, é claro, Galileu. Todos eles se destacam, no meu ponto de vista, por serem, além de cientistas brilhantes com contribuições inestimáveis ao conhecimento, por serem humanos com caráter, firmeza de espirito e ética. A biografia nos permite “conhecer” esses personagens históricos a ponto de gostarmos (ou não) deles e, para ela ser boa ela precisar ter um mínimo de imparcialidade.

É esse olhar imparcial que eu acho uma das principais e mais interessantes características de Galileu Galilei – Um Revolucionário e seu tempo, de Atle Naess. Num texto fluido e relativamente curto Naess narra desde o nascimento de Galileu, filho de um músico da corte e estudioso de música, até sua morte aos 77 anos idade.
Galileu vive num período conturbado do fim da Idade Média numa Itália ainda dividida em reinos independentes sob constante ameaça de uma igreja católica belicista. Era uma época em que, como hoje, os contatos podem mudar o rumo da vida das pessoas.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

[Leituras Compartilhadas] Discussão "virtual" + sorteio

Nosso querido clube de leitura já está quase fazendo dois anos e tivemos encontros maravilhosos. Infelizmente muita gente querida não pode participar por questões geográficas ou pela vida caótica de São Paulo. E sempre surgiu a pergunta de se não poderíamos fazer algo virtual, como o hangout do encontro. Mas como isso é muito complicado*, mês passado pedimos dicas pelo blog e pelo instagram e recebemos algumas sugestões valiosas.

Então decidimos que começaremos a discutir o livro do mês aqui no blog também! Temos uma aba do [Leituras Compartilhadas] em que reunimos informações para quem quer ir ao encontro. Ela está desatualizada ainda, mas até o dia da discussão estará tudo bonitinho. A discussão presencial, na Livraria da Vila da Fradique, acontecerá dia 24 de abril (sexta-feira) e dia 25 faremos um post com alguns pontos de discussão e as pessoas poderão discutir nos comentários. Prefere fazer um vídeo ou um post sobre o livro? Manda o link pra gente que colocaremos no post também.


Escolhemos desta forma para facilitar para todo mundo. Para comentar e participar não é preciso fazer cadastro e como o post estará na aba, poderemos falar de todo o livro sem nos preocupar com spoilers. (obs.: ainda que seja um "fórum aberto", comentários grosseiros, ofensivos e que não se relacionem à discussão serão deletados, ok?)

E pra comemorar esse nosso novo começo, a editora Rádio Londres (que agora é parceira do blog!) vai dar um exemplar da nova edição do "Stoner"! O sorteio acontece aqui no blog. Confira as regras:

1- Basta preencher a pesquisa do Google Docs com um e-mail válido (que será como entraremos em contato com você e seu nome (cadastros duplicados serão desconsiderados);

2- O sorteio será feito dia 13 de abril (segunda-feira). Contaremos quantas pessoas participaram e colocaremos o número no Random.org, que selecionará o número do vencedor de forma randômica;

3- Mandaremos um e-mail para o vencedor, que terá três dias (ou seja, até dia 16 de abril) para nos responder com o endereço de envio do livro;

4- O livro será enviado pelo pessoal da Rádio Londres :)

5- Para participar é preciso ter um endereço de entrega no Brasil!!!

Clique aqui para participar! E boa sorte para todos :)


*Sempre pensamos muito nisso e realmente seria legal poder fazer um hangout do encontro, mas infelizmente chegamos à conclusão de que isso seria impossível. Primeiro pela nossa falta de equipamento: é um círculo de discussão e a captação de áudio seria complicada. Além disso, o clube presencial poderia perder a espontaneidade, afinal não é todo mundo que quer aparecer...